Publicidade

3 dicas para usar a Arquitetura no momento de venda

Colunista: Patricia Totaro

Quando o cliente vê uma academia ou estúdio impactante, ele percebe que o serviço prestado é ótimo! O nosso cérebro processa a informação fácil de assimilar (gosto ou não gosto do espaço) e pré-concebe o que é mais difícil de perceber (vou receber um bom atendimento). Como a venda é em grande parte feita na emoção, é fácil entender a necessidade de impressionar positivamente o futuro cliente ou visitante na sua primeira visita presencial!

Confira essas três dicas para usar a arquitetura no momento da venda:

Coloque a ambientação que seu cliente valoriza

Não é fácil entender que a arquitetura deve ser adequada ao seu público-alvo. O que você, seus amigos e sua equipe valorizam pode não ser exatamente o que o seu aluno gosta! Comece se colocando no lugar de seu cliente: quais os restaurantes que ele frequenta, o que ele faz no momento de lazer, para onde gosta de viajar, que marcas ele gosta de consumir. Veja como é a arquitetura desses espaços e escolha a linha que você vai seguir.

Por exemplo, se você detectar que ele é jovial, gosta de frequentar baladas e almeja passar férias em lugares sofisticados, por exemplo, você pode trabalhar com ambientes escuros, luzes coloridas e móveis de design.

Se por outro lado, você perceber que seu cliente-alvo é familiar, não liga para que marcas consome e gostaria de passar as férias em uma praia bem tranquila, você parte para uma arquitetura mais clara, com diversos tipos de luminárias, mas sempre com luz amarela e decoração com muita vegetação e móveis com fibras naturais.

Ambientar com foco no público-alvo faz com que esse público se identifique de forma muito forte com o seu espaço.

Greenlife Family Club, Fortaleza, CE. Projeto Patricia Totaro Arquitetura. Foto Karina Zemliscky
Greenlife Family Club, Fortaleza, CE. Projeto: Patricia Totaro Arquitetura. Foto: Karina Zemliscky

Pense no tour de vendas

O próximo passo é decidir onde colocar cada material de acabamento, cor e iluminação, pensando sob o aspecto de venda. É hora de se colocar mais uma vez no lugar do visitante, só que dessa vez enxergando o que ele vê em cada momento do tour de vendas. Vale tirar fotos para ajudar a se colocar no lugar do cliente! Em cada lugar onde o seu futuro cliente fica parado para observar a academia, você deve colocar um elemento especial: uma cor diferente, uma iluminação, um móvel ou um vaso de planta. Localize esse ponto focal exatamente onde o cliente olha!!!

Outra questão importante para que o cliente lembre-se com boa impressão da visita à sua academia é usar poucos tipos de materiais de acabamento e cores, mas sempre de uma forma criativa para o projeto não ficar sem graça. Escolha no máximo dois tons de uma cor neutra e uma cor viva, que devem ir se repetindo nas paredes. Da mesma forma, escolha no máximo três materiais de acabamento ou formas de impacto e use em todos os ambientes, cada vez em um formato. Por exemplo: a madeira que está no balcão da recepção pode se repetir em uma parede da sala de ginástica e em um detalhe do teto da musculação.

Essa estratégia de projeto faz com que o cérebro do cliente processe de forma mais fácil os ambientes. As pessoas, em um primeiro momento, gostam do que entendem.

Monte seu cenário

Entenda cada espaço da sua academia ou estúdio como um cenário. E ele deve estar impecavelmente preparado para a visitação. A sala de ginástica coletiva deve estar sempre montada como se estivesse tendo uma aula, com iluminação, som e acessórios distibuídos pelo espaço.

O mesmo vale para todos os ambientes: mesmo quando estão vazios eles precisam ter vida! Televisões ligadas em canais com visuais bonitos, que lembrem movimento e esporte ajudam a dar vida à musculação, por exemplo. Vestiários precisam ter um som ambiente com música mais suave que a da academia, para lembrar conforto. E todas as luzes de destaque, atrás dos espelhos ou as pendentes têm que estar sempre acesas!

É fácil vender usando a Arquitetura como aliada!!!

Coloque a Arquitetura como parte da sua gestão estratégica, use a Trilha da Experiência sem moderação!

Bom projeto!

Leia outros artigos

O que achou desse artigo?

Publicidade

REF&H
Enviar