Publicidade

Tempo de reação na natação

Colunista: Marcelo Barros de Vasconcellos

O tempo de reação ou velocidade de reação é a capacidade que o indivíduo tem de responder a um estímulo o mais rápido possível. Esse tempo de reação também pode ser definido como o tempo entre um sinal (estímulo)1 até o movimento muscular solicitado (início da resposta)2. Essa resposta ao estímulo que o indivíduo faz é consciente e voluntária. Já o reflexo é algo involuntário e não deve ser confundido com o tempo de reação que cada pessoa tem. Um goleiro de polo aquático que defende uma bola arremessada rapidamente ao gol o faz, por ter um bom tempo de reação e não por meio de bom ato reflexo.   

Na natação, a tempo de reação é o tempo entre a sirene de largada até o pé sair do bloco. Quanto mais curta a prova mais importante é o tempo de reação do atleta. Por exemplo, na final do troféu Brasil realizado em abril de 2022, o nadador Nicolas Santos fez o melhor tempo de reação, 0s58, na prova de 50m borboleta, e ficou em 1º lugar. Nesta mesma prova a disputa de 2º e 3º lugar foi por 0s02 respectivamente de Gabriel Silva com tempo de 23s40 e Guilherme dos Santos com 23s42. Isso reforça a ideia de que uma boa saída de bloco, com rápido tempo de reação, pode influenciar no resultado final da prova.

Para se aferir o tempo de reação do nadador na saída do bloco são necessários: placas com sensores no bloco acoplados a um computador ou um equipamento eletrônico de filmagem para analisar com software a saída do nadador no bloco de partida. Ao sinal de saída deverá ser marcado o tempo entre o sinal e o movimento de retirada do pé no bloco de mergulho.

Como aferir o tempo de reação

A maioria dos nadadores competitivos não realiza o treinamento habitual de partida com a buzina eletrônica usada para iniciar uma prova3. No entanto, pesquisadores afirmam que os treinadores dos nadadores precisam implementar um treinamento estratégico voltado para as fases de largada4.

Outra opção, mais simples, é feita com os nadadores alinhados no bloco de partida, o avaliador pode filmar ou fotografar a saída do bloco ao sinal de partida e verificar nas imagens/figuras, quadro a quadro, cada etapa da saída até a entrada na água por meio de fotos sequenciais e realizar a comparação com o tempo de reação dos outros nadadores.

As medidas obtidas de diversos atletas indicam que o tempo de reação pode ser abreviado em 0,03 a 0,06 segundos se eles se concentrarem no sinal de partida, em vez de ficarem atentos aos movimentos da saída1. Se os nadadores estiverem pensando sobre os inúmeros movimentos que executarão durante o mergulho eles irão perder tempo1.

Convém salientar que o tempo de reação é influenciado por vários fatores: o órgão sensorial envolvido, intensidade do estímulo, estado de prontidão para realizar a tarefa, tensão muscular geral, motivação do indivíduo, prática, resposta requerida, fadiga e o estado geral de saúde3. Além disso, o tempo de reação é influenciado negativamente pelo frio, pela concentração deficiente, por intervalos não habituais de estímulos e por fatores ambientais (barulho, música, torcida, etc). Apesar de ser considerado inato do indivíduo, o tempo de reação pode ser treinado5. De fato, o treinamento auditivo específico para nadadores pode melhorar os tempos de processamento sensório-motor do tempo de reação auditiva3.

A maioria dos estímulos nos esportes são do tipo acústico e visual. O professor pode estimular seus nadadores com estímulo visual, por exemplo: o professor descer uma bandeira ou braço para dar uma largada. Ademais, pode dar estímulo sonoro, com uso de apito com sons diferentes. Além disso, pode também usar de estímulo tátil ao treinar a saída quando o aluno sentir que o professor encostou em uma parte do seu corpo.

Uma abordagem prática para aferir o tempo de reação

Para quem não dispõe de recursos tecnológicos para aferir o tempo de reação, mas deseja fazer um teste simples de tempo de reação visual pode usar o teste de pegar uma régua que é deixada cair por um indivíduo (figura). De fato, uma forma simples de medir o tempo de reação de um indivíduo é observar quanto tempo ele leva para fechar a mão e segurar uma régua graduada em queda livre. A figura mostra duas imagens. Uma com a mão aberta e uma régua graduada acima no momento em que ela é solta. A outra imagem mostra o momento em que a régua é segurada, registrando-se a distância percorrida pela régua em queda livre. Quanto menor for o comprimento da parte da régua abaixo do ponto de encontro, melhor será o tempo de reação.

FIgura 1. Teste de tempo de reação com utilização de uma régua

Nos esportes de alto rendimento, o sucesso durante a competição é determinado por pequenas diferenças de desempenho, e quando se trata de natação, milésimos de segundos fazem a diferença. Portanto, é necessário otimizar o desempenho dos atletas, com uso do treinamento do tempo de reação, para que alcancem o alto rendimento no esporte4.

Referências

  1. Maglischo EW. Nadando o mais rápido possível. 3 ed. São Paulo: Manole, 2010.
  2. Vasconcellos, Marcelo Barros. Natação Monitorada. Testes desde aquacidade até o nível avançado. Rio de Janeiro: Editora Paco; 2019.
  3. Papic C, Sinclair P, Fornusek C, Sanders R. The effect of auditory stimulus training on swimming start reaction time. Randomized Controlled Trial.  Sports Biomech. 2019 Aug;18(4):378-389.
  4. Silva JKF, Santos OS, Favaro SOVB, Lirani LS, Osiecki R. Reaction time on swimming block start in competitors swimmers on World Swimming Championship, Center of Physical Performan. Journal of Physical Education and Sport (JPES), Vol 19 (Supplement issue 2), Art 56, pp 376 – 380, 2019.
  5. Marins JCB, Giannichi RS. Avaliação e prescrição de atividade física. 3ª ed. Rio de Janeiro: Shape, 2003.

Leia outros artigos

O que achou desse artigo?

Publicidade

REF&H
Enviar