Publicidade

A guerra online hoje é pela atenção

Colunista: Cristiano Santos

Tempo ou dinheiro. De preferência, os dois!

Chegamos numa época na Internet em que tudo se resume a essas duas coisas. Foi-se o tempo em que bastava estar online para gerar bons negócios. Os algoritmos das redes sociais, e eu digo, de TODAS as principais redes sociais estão mais preocupadas em entregar o conteúdo pago para o consumidor do que conteúdo orgânico, para que dessa forma, as contas da plataforma fechem.

Sim, a conta do Facebook precisa fechar! Ou você acha que só a sua academia precisa pagar boletos?

Mas eu comecei esse artigo falando de tempo ou dinheiro. O que isso tem a ver com a atenção mencionada no título?

TUDO!

A linha do tempo de todas as redes sociais são baseadas nos algoritmos, que são uma espécie de instrução codificadas que definem quais conteúdos os usuários terão acesso enquanto navegam na rede social.

Pensem comigo:

Imagine que você tenha 50 amigos no Facebook. Apenas 50 ok!? Além disso, você curte e acompanha por exemplo, também 50 marcas por lá.

Se todos os seus amigos publicarem ao mesmo tempo um único conteúdo individual, provavelmente você não verá alguns conteúdos dos seus amigos pois eles ficarão lá no final da linha do tempo, e você, claro, não vai entrar em todos os perfis deles para ver se perdeu mesmo alguma coisa, certo!?

Agora, se aquelas 50 marcas que você segue, também publicarem um conteúdo, todas ao mesmo tempo, aí o caos se instaura. Você certamente perderá vários conteúdos das suas marcas favoritas também pelo mesmo motivo acima.

Na teoria, as redes sociais resolvem isso com o algoritmo. Com ele, a rede social escolhe por você quais conteúdos você deve ter acesso na linha do tempo. Essa escolha é baseada na sua interação pregressa com amigos e marcas. Quanto mais você interagiu com um tipo de conteúdo, mais o algoritmo mostra algo semelhante para você!

O resultado é um comportamento engessado e pouco humanizado, onde fórmulas de gatilhos se tornam uma espécie de padrão e que acaba, no fim das contas, não se diferenciando entre si.

Bom para quem tem tempo e dinheiro para gastar!

Entendeu agora?

Para ficar mais por dentro de como a relação de conteúdo ordenada pelos algoritmos é viciada em quem paga mais e investe mais tempo, eu recomendo que assista o ótimo documentário O dilema das redes na Netflix.

É um choque de realidade bastante impactante, e que todo empresário deveria assistir para rever a forma como se relaciona com o seu público através das redes sociais. Vale muito à pena!

Mas o que a expressão "A guerra online hoje é pela atenção?" tem a ver com a minha academia?

Pois é, se estamos em uma bolha de reafirmação, onde o usuário é impactado com rios de conteúdos viciados, cheio de fórmulas prontas, onde entra a saúde nisso? Como fazer o nosso público valorizar a sua saúde, de forma consciente, e que seja economicamente sustentável para a sua empresa?

Definitivamente é a pergunta de um milhão de dólares!

Eu sou um purista, um romântico digital, e sempre vou acreditar no poder das boas histórias, das pontes que ligam a necessidade do público com as ofertas das marcas!

Marketing se trata disso!

Atender as necessidades do público através de uma comunicação humanizada, constante e propositiva é o que faz a diferença.

Mas isso custa tempo e dinheiro!

Ganhar a atenção do público custa hoje muito mais caro que antes. Não pense, que só por que a sua academia está online, você tem a atenção do seu público. 

Muito pelo contrário. 

Hoje você concorre pela atenção do seu público com TODOS os assuntos que permeiam a linha do tempo dele! De saúde à economia, de entretenimento à futilidade.

A sua academia está dividindo atenção com a Jojo Todynho na Fazenda 12, com as votações do STJ, com as queimadas na Amazônia/Pantanal, com a goleada histórica sofrida pelo Flamengo na Libertadores, com absolutamente TODOS os assuntos.

Cabe à sua academia se diferenciar no mercado produzindo conteúdo que mostre a importância do tema que a sua empresa domina na vida dessas pessoas. 

E se você não tem tempo, nem dinheiro para criar essa cultura de conteúdo, lamento informar que é questão de tempo para você desistir de tentar fazer negócios online!

Diferencie-se, e ganhe a atenção do seu público! Simples assim!

Leia outros artigos

O que achou desse artigo?

Publicidade

REF&H
Enviar