Quanto a marca da sua academia é memorável?

Qual é o nome daquela marca de fast-food dos arcos amarelos? E do refrigerante que colocou o nome de várias pessoas na sua lata? Você sabe qual é o nome daquele banco em que a publicidade era com pessoas que faziam a letra “i” em formato de arroba no ar com o dedo?

Pois é, a lista é bem grande de marcas que nós lembramos e nem nos damos conta! E isso, com certeza faz muita diferença nos seus negócios.

Agora eu pergunto para você, meu caro empresário: como foi o processo de criação do nome da sua academia? Aliás, teve processo? Foi fácil, foi rápido escolher o nome? Qual foi o critério para escolha? Perguntou para outras pessoas se o nome era bom e fácil de lembrar?

No mercado de comunicação, esse processo se chama ‘Naming‘, que pode ser traduzido como “criando nomes”. Mas esse processo é muito mais amplo do que apenas escolher um nome bacana para a sua empresa. Ele tem relação direta com o posicionamento da marca, e como ela se relaciona com o seu público. É o que chamamos de ‘Branding’.

Em geral, empresários tendem a não investir nesse tipo de processo por falta de conhecimento ou por achar o custo desnecessário mesmo. Mas é justamente o contrário.

Investir no ‘branding‘ de uma marca é construir uma relação direta com o público, portanto deveria ser considerado como insumo fundamental de vendas!

Duvida?

Existe uma marca de tênis que utilizou o ‘branding‘ desde a sua fundação pensando em promover a vitória para o seu público. Esse conceito está diretamente relacionado com o nome da marca, logotipo, símbolo, filosofia na construção dos produtos, publicidade e a estratégia de tudo que marca é exibida tem como foco a vitória como conceito macro.

Já sabe de que marca eu estou falando? 😉

Nike vem da palavra ‘Nikolaos’, de origem grega, que significa “Vitória”!

Só para você ter uma ideia, a criação do famoso logotipo da marca foi feita por uma designer americana chamada Carolyn Davidson, e ela teve o seguinte ‘briefing‘:

A marca deveria transmitir a sensação de movimento e agilidade, habilidades essas essenciais ao esporte, e que acima de tudo, não deveria ser semelhante ao logotipo da Adidas.

Ou seja, Phil Knight (co-fundador da Nike) já mirava na principal marca do mercado, mesmo a Nike sendo pequena! Na época, o solado dos tênis da Nike eram feitos em máquinas de fazer ‘waffles‘!!! É verdade! Assistam o ótimo filme “Prefontaine – Um Nome sem Limites (1997)” com Jared Leto. É muito inspirador ver que a vitória sempre esteve no DNA da empresa, portanto, no ‘branding‘ da marca!

Como posso criar um processo de ‘branding‘ para a minha academia?

Antes mesmo de contratar uma empresa, é fundamental que você empresário tenha claro o propósito e os critérios da sua academia, para só então escolher a empresa que será responsável pela escolha do nome (‘Naming‘) e da criação do logotipo e de toda comunicação.

Seguem então algumas dicas para você traçar as estratégias da sua academia:

Seja simples

A simplicidade é sempre a melhor forma de comunicar qualquer coisa. Nome de uma academia não é diferente dessa regra. Escolha um nome de fácil entendimento. Não complique a vida do público só para tentar passar uma sensação de sofisticado.

Tente demonstrar foco no propósito

Se possível, escolha um nome que transmita o propósito da empresa (vide caso da Nike citado acima), mas isso é bastante difícil num mercado tão concorrido como o de academias. Mas vale investir tempo em pesquisa de mercado, pegando algumas palavras que representem o propósito da sua empresa e vendo o que faz sentido. É um grande desafio, mas vale investir!

Fácil de lembrar

De nada adianta esse esforço se o nome “não pegar”. As pessoas precisam lembrar facilmente do nome. Daí a importância da simplicidade.

Agradável de ler e falar

Auto-explicativa. Não dá pra ser trava-língua. Vide o esforço da agência que pegou a conta da empresa Head and Shoulders para fazer publicidade. Ok, o ‘case’ foi um sucesso, mas exigiriam um esforço enorme pra isso!

Pesquise redes sociais e domínios

Antes mesmo de se apegar ao nome escolhido, é preciso pesquisar se há disponibilidade tanto nas redes sociais, quanto nos domínios. Versões como “nome da Academia Oficial” no Facebook por exemplo só porque não há disponibilidade é completamente inapropriado!

Analise o SEO

É muito importante fazer uma pesquisa com o nome que a sua marca está criando nos mecanismos de buscas (Google, Bing, e afins…). Com quem esse nome concorrerá? Qual o investimento que a sua marca terá que fazer para superá-lo?

Vale muito o investimento, afinal, se o público não encontrar a sua academia até no máximo na segunda página de uma busca, você já sabe o que acontece né? NADA!

Não esqueça a internacionalização

Assim como a Nike era pequena e mirou no principal ‘player‘ do mercado, levar em consideração nomes que fazem sentido com outros idiomas e culturas são fundamentais.

Não esqueça a zoeira

A Internet não perdoa ninguém. Tenha cuidado com nomes que deem margem para versões pejorativas e que prejudiquem a marca.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia outros artigos

Publicidade

REF&H
Enviar