Publicidade

Inteligência emocional para gestores e líderes aquáticos

Colunista: Geraldo Hofer

Hoje vamos abordar o tema Inteligência Emocional (IE) tanto na gestão, quanto na liderança do setor aquático.

Muitos líderes e gestores me abordam sobre essa temática e com uma simples dúvida em comum: não compreendem as suas emoções, decisões e não sabem avaliar seu próprio desempenho.

Por que será que às vezes não conseguimos controlar ou lidar com esses nossos impulsos e sentimentos?

O que ocorre é que o lado emocional do nosso cérebro tende a ser mais rápido do que o lado racional. Ou seja, enquanto estamos agindo no calor da emoção, nossa razão ainda está processando e analisando o fato.

A partir do momento que começamos a perceber que somos movidos principalmente pelos sentimentos, é que vemos a necessidade de entender os pilares da Inteligência Emocional!

Afinal o que é Inteligência Emocional?

Para iniciar nessa ciência, precisamos compreender o que é Inteligência emocional: para a área da Psicologia, é a capacidade de reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles.

A inteligência emocional se traduz, então, na possibilidade do ser humano de aprender a lidar com as próprias emoções e usufruí-las em benefício próprio. Aprender, também, a compreender os sentimentos e comportamentos do outro.

A importância da inteligência emocional é para a vida. Sua essência se dá quando conseguimos conciliar os lados emocional e racional do cérebro, neutralizando as emoções negativas, as quais produzem comportamentos destrutivos e, então, potencializamos as emoções positivas para gerar os resultados desejados.

Assim, entender os pilares da Inteligência Emocional e aplicá-los diariamente possibilitará a construção de relações saudáveis e tomada de decisões conscientes, evitando que o indivíduo venha a se arrepender de seus atos impulsivos.

Os cinco pilares da Inteligência Emocional

Daniel Goleman, jornalista científico especializado nessa área, nos mostra os cinco pilares da Inteligência Emocional, que podem ser desenvolvidos no dia a dia prático e em momentos de estudos.

1. Conhecer as próprias emoções

O primeiro passo é se conhecer, analisar suas emoções e as ações que você faz em resposta aos estímulos. Essa é a chave da inteligência emocional!

Mas você deve estar ciente de que a Inteligência Emocional é um processo gradual e que varia de pessoa para pessoa. Não apresse as coisas, não se desespere. A dica para você conhecer melhor as suas próprias emoções é colocar seus sentimentos e suas ações em um papel e depois, refletir profundamente sobre isso.

2. Controlar as emoções

Tenha em mente que todos nós passamos por momentos estressantes na vida, ou nos sentimos ansiosos por algum motivo. Aprender a lidar com as emoções e controlá-las colocará você na direção certa conforme cada situação, e fará toda a diferença entre o equilíbrio e o resultado da execução.

Você deve evitar pensar de imediato em um resultado negativo. Seja otimista, tente enxergar sempre o lado positivo das coisas ou das metas da empresa e lembre-se que cada situação possui diversas saídas, basta você procurá-las.

Dica extra: quando estiver sob pressão, a coisa mais importante é tentar manter a calma. Encontre uma distração, realize uma atividade prazerosa e canalize sua ansiedade.

3. Automotivação

Lembre-se que pensar antes de tomar as decisões lhe trará diversos benefícios e evitará o conflito com os seus liderados e o arrependimento de seus atos. Ao saber utilizar adequadamente suas emoções, você chegará aos seus objetivos.

Nunca perca a esperança! Tudo é possível, desde que você corra atrás daquilo que você quer de maneira consciente e sem passar por cima dos outros!

Assim, você deve aprender a responder aos seus estímulos, assuma a responsabilidade, um processo consciente que envolve analisar como você se sente, para depois decidir como você quer se comportar para atingir suas metas.

Em contrapartida, temos o processo inconsciente de reagir, expressando essa emoção de maneira instantânea, o que gera arrependimentos e desvios de nossas metas.

4. Empatia

Aprender a se colocar no lugar do outro, essencial para uma liderança, o ato de reconhecer as emoções dos outros e entender seus comportamentos, nos torna mais sensíveis e abertos.

5. Saber se relacionar interpessoalmente

Outro ponto chave para o sucesso é saber ter boas relações, guiando as emoções dos outros. Isso criará um ambiente positivo à sua volta, melhorando não só a sua qualidade de vida, mas também contagiando aqueles ao seu redor.

Agora que você compreendeu quais são os 5 pilares e entendeu sua importância, já deve ter extraído alguns benefícios de se ter uma IE bem desenvolvida. Todos vivemos cercado por obstáculos diários, metas e prazos para cumprir, família e filhos para lidar, reuniões para participar e decisões para tomar! Estamos constantemente sendo observados e avaliados: vivemos sob pressão o tempo todo.

Para lidar com as pressões diárias, a chave é aplicar os pilares da Inteligência Emocional, o que lhe trará vários resultados positivos.

Algumas das vantagens quando você treina e melhora a sua IE:

  • Diminuição os níveis de ansiedade e estresse.
  • Melhora os relacionamentos interpessoais.
  • Mais empatia pelo outro.
  • Mais equilíbrio emocional.
  • Maior clareza nos objetivos e ações.
  • Melhora da capacidade de tomada de decisão.
  • Melhora da administração do tempo e produtividade.
  • Aumento dos níveis de comprometimento com suas metas.
  • Mais senso de responsabilidade e uma melhor visão do futuro.
  • Aumento da autoestima e da autoconfiança.

Pessoas que aprendem a lidar com a Inteligência Emocional sabem pensar, sentir e agir de forma inteligente e consciente, e não permitem que as suas emoções passem a administrar sua vida e se acumulem de forma a atrapalhar seu trabalho.

Eu, particularmente, aprendo no dia a dia e estudando diversos livros e artigos desenvolvi a minha inteligência emocional, que me ajuda a desenvolver minha equipe e organizar o meu negócio.

Você também é capaz, foco nas ações e nas pessoas!

Leia outros artigos

O que achou desse artigo?

Publicidade

REF&H
Enviar