Publicidade

Ganho de peso durante a pandemia

Colunista: Redação REF&H

A pandemia levou as pessoas a se exercitarem mais e quase 70% dos clientes das academias não voltaram a treinar presencialmente e nem pretendem voltar em breve. As informações são resultado de uma pesquisa realizada globalmente.

Uma outra pesquisa entrevistou quase 20.000 pessoas de 140 países para saber como essa pandemia afetou o peso das pessoas em todo o mundo.

Abaixo você confere os principais resultados e no final do artigo um link para a pesquisa completa:

Globalmente, 35,82% das pessoas relataram que ganharam peso durante a pandemia. Dessas, 71,25% ganharam mais de 2 quilos.

Os Estados Unidos tiveram a maior porcentagem de pessoas com ganho de peso (40,52%) durante a pandemia. O Reino Unido teve o maior número de entrevistados conseguindo perder peso (40,54%) durante esta pandemia, enquanto os Estados Unidos tiveram o mínimo (27,71%).

Em comparação com os homens, as mulheres tiveram 14,17% mais chances de ganhar peso e 16,82% menos chances de perder peso.

O Reino Unido e o Canadá tiveram os melhores resultados, com apenas 31,01% e 30,48% dos entrevistados afirmando que ganharam peso, respectivamente.

40,54% dos entrevistados do Reino Unido relataram perda de peso, a maior quantidade de qualquer país. O Reino Unido e o Canadá também são os únicos países que tiveram mais entrevistados relatando que perderam peso do que ganharam. Os Estados Unidos tiveram a menor quantidade de perda de peso relatada, com apenas 27,71% conseguindo perder peso durante a pandemia.

E você, ganhou ou perdeu peso na pandemia?

Confira a pesquisa completa aqui.

Leia outros artigos

O que achou desse artigo?

Publicidade

REF&H
Enviar