Publicidade

Análise SWOT

Colunista: Tufic Derzi

Há alguns anos recebi uma ligação de uma ex-aluna de pós-graduação, me pedindo para que eu a encontrasse em um almoço. Prontamente aceitei.

Durante o almoço, ela me contou a razão: era professora de natação em um grande clube no Rio de Janeiro e tinham trocado a coordenação. A nova coordenadora pediu um relatório e essa minha ex-aluna queria fazer algo diferente. Perguntei-lhe se ela conhecia a ferramenta denominada Análise SWOT. Disse-me que não. Peguei um guardanapo, tracei duas linhas em forma de cruz (ou sinal de adição) e disse-lhe: nas duas partes superiores entram os Pontos Fortes e os Pontos Fracos (que são de sua responsabilidade/empresa). Nas duas partes inferiores entram Oportunidades e Ameaças (as quais estão diretamente ligadas ao mercado e que não temos poder absoluto, mas temos que observar e conhecer para possíveis ações). Uma coluna é positiva e a outra é negativa. Não significa que muito positivo seja sucesso. Às vezes, uma negativa (dependendo do que for) pode acabar com seu negócio.

Ela guardou o guardanapo e tempos depois me ligou para agradecer dizendo que foi a única profissional a ficar na equipe!

Figura 1. Matriz SWOT

Para entender a matriz: desenvolva ações para transformar os pontos fracos em pontos fortes, as ameaças em oportunidades e associe seus pontos fortes às oportunidades que o mercado apresenta!

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia outros artigos

O que achou desse artigo?

Publicidade

REF&H
Enviar