Publicidade

COVID19 – Benefícios do exercício aquático

A atividade física tem papel importante na sociedade. Pesquisadores da Bélgica afirmam que mesmo nos tempos mais sombrios, a atividade física foi praticada para manter, pelo menos, uma aparência de normalidade como ocorrido em situações de guerra onde os soldados praticavam exercícios nas trincheiras1. Pesquisadores da China e Dinamarca relatam que também durante a pandemia da Covid-19 a atividade física é muito importante para a vida das pessoas2.

No entanto, as recomendações de saúde pública para ficar em casa, aliado ao fechamento de locais para prática de atividade física, academias e piscinas na tentativa de impedir a disseminação da Covid-19 têm o potencial de reduzir a atividade física diária, podendo causar depressão rapidamente e, consequentemente, efeitos negativos nos sistemas nervoso central e imunológico3

Para grupo de pesquisadores da Itália, EUA, Espanha, Hungria e China, essas recomendações de fechamento são inadequadas3 pois, segundo pesquisadores australianos, o exercício diário pode contribuir, nos indivíduos, para o bem-estar físico, psicológico, emocional4; promover aptidão cardiorrespiratória; longevidade; ajudar a combater algumas comorbidades como obesidade, diabetes, hipertensão e doenças cardíacas graves; reduzir os efeitos nocivos associados à quarentena no cérebro e aumentar o sistema imunológico3.

Pesquisadores da Turquia reforçam que os exercícios aeróbicos diminuem a ansiedade e depressão, melhoram a função do sistema imunológico, pois aumentam o nível e a função dos linfócitos, neutrófilos, macrófagos e monócitos, que são elementos essenciais na defesa do organismo contra infecções, assim como produzem também aumento dos níveis de imunoglobulinas, devido ao seu papel vital nas infecções pulmonares, regulando os níveis de proteína C-reativa5.

Em relação aos parâmetros imunológicos individuais, incluindo aqueles específicos à defesa viral, tal como a lactoferrina salivar, sua taxa de secreção aumenta por até duas horas após o exercício moderado, isso é importante porque pode impedir que vírus de DNA e RNA formem células infectantes, ligando e bloqueando os receptores do hospedeiro3.

No período de fechamento dos locais para prática de atividade física é altamente recomendável aumentar a capacidade aeróbica das pessoas para melhorar o sistema respiratório, permitir melhores funções corporais contra o Covid-19 e por isso, torna-se importante o desempenho de uma rotina de 10 a 30 minutos de exercícios aeróbicos leves a moderados por todas as pessoas no confinamento5. Desta forma, é possível combater outra pandemia: a da inatividade física.

Exercícios aeróbicos melhoram as funções do sistema respiratório ao agir como profilaxia antibiótica, melhorando a imunidade e restaurando a elasticidade normal do tecido pulmonar além de aumentar a força e resistência dos músculos pulmonares, atuando assim como antioxidante para limitar a produção de radicais livres e os danos oxidativos5.

A recomendação é para que indivíduos saudáveis ​​durante e após a pandemia da Covid-19 permaneçam fisicamente ativos e se exercitem. E, no caso de desenvolver sintomas e ou sinais de uma infecção, interrompam os exercícios e retorne à atividade física após a recuperação se exercitando lentamente3.

Uma vez completamente bem, é razoável que indivíduos retomem gradualmente a atividade física e se exercitem com o objetivo de retornar à condição pré-infecção. Para pessoas que tiveram níveis mais graves da Covid-19, o retorno à atividade física diária pode exigir testes antes do exercício. Se ocorrerem sintomas relacionados ao esforço, como palpitações, dor no peito, intolerância ao exercício ou dispnéia indica-se avaliação detalhada para descartar danos cardíacos consequentes da Covid-19 antes de dar prosseguimento para níveis mais altos de atividade física3.

Logística para reabertura das piscinas para aulas

A retomada da atividade física é um processo complexo e, segundo pesquisadores australianos, as decisões devem ser baseadas em informações médicas objetivas sobre a transmissão da Covid-19, além do parecer das autoridades federais/estaduais/municipais e/ou locais de saúde pública, que devem ser consultadas de perto na tomada de decisões sobre a reabertura das academias4.

Já pesquisadores da Bélgica sugerem a criação de um certificado de qualidade para que as academias possam reabrir com mais segurança e rapidez1.

Australianos reforçam que antes da reabertura das aulas de natação e hidroginástica, é importante que as academias atentem para a segurança do ambiente aquático e preparem:

A abordagem das aulas deve se concentrar em entrar, exercitar e sair, minimizando o contato desnecessário em salas de troca, banheiros e áreas comuns4.

Fazer atividade aquática é benéfico para a saúde em tempos de pandemia da Covid-19, contudo, o fato da piscina não ser um meio de transmissão do vírus, não permite que os usuários negligenciem outras medidas essenciais de prevenção, tais como o distanciamento físico, hábitos de higiene e uso de máscaras6 em outros espaços dentro das escolas de natação. Sobretudo, é necessário que as escolas de natação façam constantemente a higienização dos espaços e estabeleçam protocolos de procedimentos para entrada e permanência dos alunos e demais pessoas que transitem no estabelecimento. Tais ações são importantes para identificar se eles estão sem doença (assintomáticas ou não) e permitir, assim, que no ambiente aquático, como um todo, não haja circulação do vírus6.

Referências:

  1. Blocken B, Druenen T, Hooff T, Verstappen PA, Marchal T, Marr LC. Can indoor sports centers be allowed to re-open during the COVID-19 pandemic based on a certificate of equivalence? Build Environ. 2020;180:107022.
  2. Chen P, Mao L, Nassis GP. Coronavirus disease (COVID-19): the need to maintain regular physical activity while taking precautions.  Sport Health Sci. 2020;9(2):103-104. 
  3. Woods J, Hutchinson NT, Powers SK., et al.  The COVID-19 Pandemic and Physical Activity. Sports Medicine and Health Science. 2020; Epub.
  4. Hughes D, Saw R, Perera NKP, Mooney M, Wallett Al, Cooke J, Coatsworth N, Broderick C. The Australian Institute of Sport framework for rebooting sport in a COVID-19 environment. J Sci Med Sport. 2020;23(7):639-63.
  5. Mohamed AA, Alawna M. Role of increasing the aerobic capacity on improving the function of immune and respiratory systems in patients with coronavirus (COVID19): A review.: Clinical Research & Reviews 2020;14.489e496.
  6. Vasconcellos, MB. Uso de máscara e protetor face shield nas atividades aquáticas. Revista Empresário Fitness & Health. Julho de 2020.

 

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia outros artigos

Publicidade

REF&H
Enviar