Publicidade

Empresário em Foco: Diego Otávio

Colunista: Redação REF&H

Diego Otávio Lopes de Souza era um vendedor de shopping que começou a fazer Educação Física para “fugir de um gerente chato que não conseguia gostar do negão simpático de 1,90m”, segundo suas próprias palavras. Em 2005, formou-se pela Universidade Moacyr Sreder Bastos no Rio de Janeiro e completou duas pós-graduações: uma em Gestão de Negócios e outra em Marketing. Atua também como coach e adora viajar: “viajar me inspira e traz novas ideias.”

Como você se tornou um empresário fitness?

Minha história como empresário fitness começa literalmente em uma feira de aparelhos, onde conheci o cara que mudou minha vida, eu era um personal trainer que já empreendia muito na profissão e adorava fazer marketing: fazia kits personalizados para meus clientes, investia em equipamentos diferenciados nas aulas, presentes de final de ano para os clientes, entre outras coisas. Esses diferenciais me ajudaram muito a me tornar um profissional bem sucedido atuando na região da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Apesar de adorar minha rotina e ganhar uma boa grana, trabalhava uma média de 12 horas por dia e não tinha muita qualidade de vida. Tendo essa percepção que aquela rotina não poderia durar para sempre, comecei a me planejar e mesmo sem saber quando iria conseguir, iniciei o projeto de juntar dinheiro para realizar o grande sonho de quase todos os profissionais de Educação Física, que é ter sua própria academia! Eu só não poderia imaginar que em 5 meses desse projeto meu sonho já iria se realizar!

Quais as maiores dificuldades que enfrentou no começo?

Tinha exatamente 25 mil reais na conta e um carro para ser vendido. Foi então que encontrei um cara chamado Eduardo da Universal Fit – muito mais que um empresário, um grande amigo que a vida me deu – que me convidou para sentar no seu estante da feira do ENAF em outubro de 2009, e dentro dessa minha realidade, ele montou um plano de negócios com o seu famoso bloquinho, me ensinando que eu não precisaria ter toda o dinheiro para montar meu negócio, porém eu precisava ter força de vontade e confiança no que eu estava fazendo! Isso eu tinha e muita! Saí da feira com um papel na mão e sem acreditar muito que estava ali realizando meu sonho de ter minha academia.

A primeira foi assim no “susto”, porém tinha consciência que não dava para continuar sendo empresário dessa forma e nesse mesmo ano da inauguração da primeira unidade começou o processo que eu chamo de “profissionalização do trabalho”: investimento em qualificação profissional, cursos de extensão, pós graduação, treinamentos de Coach, entre outros.

E quais as dificuldades hoje?

Até mesmo antes da pandemia, quando já vivíamos uma crise econômica, eu pensava dessa forma: tenha cautela, as principais dificuldades do nosso mercado hoje estão diretamente ligadas à evolução tão rápida dos tipos de serviços prestados nas novas tendências que surgem a todo tempo. Ter um planejamento de futuro em meio a tantas dificuldades não é nada fácil, então, cuidado! O momento é extremamente ardiloso, fique vivo!

Como conciliar trabalho e família?

Sempre tive em mente que queria ter mais tempo para a família e mais qualidade de vida e isso só foi possível me capacitando cada vez mais para desenvolver os negócios de forma tranquila.

O que não deve faltar para se ter uma gestão de excelência no mercado fitness?

Não tem como evoluir sem ter conhecimento específico do que se está fazendo! Somente após muito estudo e um pouco mais de experiência no mercado fitness, comecei a desenvolver um plano de expansão, um pouco ambicioso, mas para o qual eu estava me preparando: meu plano de negócio consistia em montar academias em bairros periféricos convidando um profissional de Educação Física local com muita vontade de crescer na profissão e dava para ele a condição de sócio com 20% do lucro do negócio sem investir nada, esse profissional tinha como meta gerenciar o dia a dia e principalmente não deixar nossos clientes serem mal atendidos. Em 5 anos de trabalho foram 8 unidades inauguradas nos bairros Bangu, Senador Camará, Santa Cruz, Campo Grande, Vila Aliança e Jabour, todos na cidade do Rio de Janeiro e também nas cidades de Duque de Caxias e Magé.

Após essa fase e uma satisfação gigante de ver o trabalho sendo desenvolvido, iniciava uma nova oportunidade de negócio com as academias em condomínios, mercado ainda pouco explorado e que enxerguei ser uma grande oportunidade, uma academia com receita fixa, como funcionava, você oferecia uma estrutura para o condomínio e junto com ela um contrato de prestação de serviço no qual você apresentava todo o investimento e custo daquela operação. Foram no total 5 academias em condomínios na região da barra da Tijuca.

Hoje, após 11 anos no mercado fitness, estou investindo em mais uma tendência ainda pouco explorado no Brasil que são academias em escola; tenho certeza absoluta que num futuro bem próximo será uma das grandes novidades do mercado!

Quais conselhos você daria para quem quer se tornar um empresário fitness?

Esteja sempre um passo à frente, o mercado fitness tem evoluído de uma forma impressionante e, infelizmente não tem mais espaço para as velhas ideias. Seja criativo e antenado!

Gosto muito de falar da minha história, porque toda vez que penso nela, lembro como as coisas na vida só dependem de nós mesmos! Se você tem um sonho, não pense só em correr atrás dele, planeje cada passo que você precisa para alcançá-lo e aí, sem dúvida, ele fica muito mais fácil de ser alcançado! Não sonhe o sonho do outro, sua felicidade depende das suas realizações e não da realização do que outro faz. Boa sorte!

Leia outros artigos

O que achou desse artigo?

Publicidade

REF&H
Enviar