Publicidade

Desvendando o Canvas: Como Entregar a sua Proposta de Valor

Colunista: Angelo Dias

Bora continuar desvendando o Canvas com você!

Vamos responder a terceira pergunta: como você irá entregar o que prometeu?

Não há entrega de qualidade sem uma TRIBO interessada e motivada para a excelência.

Você não constrói uma empresa. Você constrói um TIME. E o TIME constrói a empresa.

BENVENUTTI, 2018

TIME: Tribo Interessada e Motivada para a Excelência

E como construir esse TIME?

Vamos usar como referência o jeito Reserva de cuidar “das nossas pessoas”. Entendendo “nossas pessoas” como o TIME da sua Eucademia. Recomendo visitar o perfil @fonteshumanasreserva para conhecer esse trabalho sensacional.

Tudo começa com um criterioso processo de recrutamento e seleção. Como recrutar profissionais para trabalhar com você? Você pode usar as redes sociais e também a indicação de colegas de profissão, mas seja como for, não esqueça de fazer uma descrição das habilidades técnicas e de relacionamento que o seu negócio está precisando. Lembrando que você precisa contratar uma solução e não um problema.

O seu processo seletivo não deve acontecer apenas com uma prova teórica ou uma aula prática. É preciso conhecer melhor a pessoa que você está trazendo para a sua Eucademia. Dinâmicas de grupo e conversa individual são excelentes estratégias para compor as etapas do processo que pode ser dividido da seguinte forma:

  1. análise de currículo;
  2. prova teórica;
  3. prova prática;
  4. dinâmica de grupo;
  5. entrevista individual.

Não tenha pressa de contratar!

Normalmente, os gestores só buscam um novo colaborador quando perdem alguém do TIME. No desespero, para tapar um horário, é comum a contratação com apenas uma aula. Nesse caso, o indicador para contratação fica sendo apenas as palmas dos alunos daquela aula, naquele dia. Informação insuficiente quando você entender que a contratação é uma estratégia importante para cuidar “das nossas pessoas”.

Durante o processo seletivo, é fundamental que o profissional conheça a cultura da sua Eucademia e o que você espera dele.

Treinamento de equipe é fundamental

Aqueles que forem escolhidos já começam a participar da Educação Continuada ou Treinamento do seu TIME. Na Reserva, os gestores criaram a Escola de Rebeldia para cuidar do desenvolvimento das pessoas. No maravilhoso mundo das Eucademias, infelizmente, não temos a cultura do treinamento. Embora treinamento seja parte da entrega da Eucademia, esse hábito saudável não acontece na preparação dos colaboradores. Os clientes são incentivados e cobrados para aprimorar a sua performance diariamente para alcançarem seus objetivos. Por que não usar essa estratégia com os colaboradores? Troque as reuniões anuais, que normalmente só acontecem quando o gestor quer “dar uma bronca” ou cobrar mais empenho dos profissionais, por um Programa de Aperfeiçoamento do TIME ou PAT para quem gosta de siglas.

E o que seria o PAT?

Encontros mensais para estudo de casos reais de atendimento ao cliente, criação de novos produtos e estratégias para acolher, orientar e acompanhar os clientes. Não só reuniões para discutir biomecânica e fisiologia, mas também marketing, gestão e inteligência emocional.   Além da rica troca de conhecimento e experiências, essa prática irá desenvolver o senso de pertencimento, a colaboração e o desenvolvimento da cultura do lifelong learning (manter-se atualizado) entre os colaboradores.

Mão de obra barata x qualificada

Para complementar o PAT, precisamos do PGT, Programa de Geração de Talentos. Um belo nome para o seu programa de estágio. Qual a importância do PGT?

Lembra daquele momento desesperador, quando o seu professor de ginástica do horário nobre pede demissão? E aí você é obrigado a contratar de forma emergencial, não seguindo as etapas supracitadas. Então, o estágio vai pôr fim a esse pesadelo.

Lembrando que o estágio que vai gerar novos talentos não é o MOB – Mão de Obra Barata – aquele que o estudante de Educação Física fica enfeitando uma sala de musculação e tem que correr atrás do professor para obter uma informação. Trata-se de um cronograma de encontros com conteúdos relacionados com o propósito da empresa e qual o papel desse futuro profissional nesse contexto.

O PGT deve ser uma criação do gestor com o TIME que será responsável por contribuir com a formação desses estudantes. Assim, quando a necessidade aparecer, você já terá um professor preparado para assumir o cargo. Não só tecnicamente, mas por já ser conhecido dos clientes, ele não enfrentará a rejeição comum nesses casos. 

Mas aí eu preparo esse TIMAÇO e depois eles irão embora? Vou gastar tempo e dinheiro em pessoas que irão me deixar? Vale a pena? Como faço para reter talentos?

Resposta 1

Tomara que você consiga montar um TIMAÇO para que a percepção dos clientes para com a sua entrega seja a melhor possível. E sim. Provavelmente, a maioria vai embora. Isso quer dizer que você os preparou tão bem que conquistaram maturidade profissional e emocional para desbravar novos caminhos. E você terá o orgulho de fazer parte dessa história.

E por falar em história, vou lembrar aqui uma frase que ouvi da minha Coordenadora de Musculação da Corpore Clube de Ginástica, Izabel Barreto, quando ainda era estagiário:

“Angelo, a Corpore é uma passagem na sua vida!”

Uma passagem que me tornou o profissional que sou hoje. Foram 4 anos de intenso aprendizado, convivendo com pessoas que até hoje agregam valor ao meu trabalho.

Resposta 2

O seu constante investimento em pessoas irá transformar o seu PGT em uma grande oportunidade de oxigenar a cultura da sua empresa. Novas pessoas trazem novas ideias, novos valores e contribuem muito para a evolução constante do seu negócio. Você nunca perde. Você estará sempre ganhando ou aprendendo. E não é papo de romântico sonhador, basta conversar com os gestores que trilham esse caminho da Educação Continuada.

Resposta 3

Portanto, vale MUITO a pena. Bora entender mais para atender melhor!

Resposta 4

Continue investindo no seu TIME. Com um TIMAÇO você terá muitos clientes. Com mais clientes, a sua única opção será crescer. Com novas unidades, você vai precisar de coordenadores, gerentes de unidade e até sócios. É assim que se mantém a motivação das pessoas: oportunidade de crescimento profissional e financeiro.

Assim você responde à etapa Recursos Principais. Sua principal fonte de ideias e produtividade são pessoas. Além delas, é importante que você descreva que equipamentos e estrutura física irá precisar para fazer a sua entrega com qualidade e eficiência. Exemplo: aparelhos de musculação, acessórios de ginástica, som, iluminação, vestiários e semelhantes.

Processos e parcerias

Outro item importante da etapa “Como entregar a sua proposta de valor?” é a descrição das principais atividades que você realiza na sua Eucademia. Exemplo: recepção, venda, aulas de ginástica, aulas de musculação, treinos online, limpeza, relacionamento com os clientes através das redes sociais, gestão financeira e gestão de pessoas.

E por último, não menos importante, temos as parcerias.

A definição de parceria no dicionário é “reunião de indivíduos para alcançar um objetivo comum”. Exato. Trata-se de um acordo entre pessoas. Embora apareça como um contrato entre o Espaço Vida e a Universalfit, por exemplo. Na prática é um relacionamento duradouro e lucrativo entre Alberto Adoni e Eduardo Vianna, respectivamente. Mais uma vez estamos falando de um processo ganha-ganha. Ganha a Uninersalfit que vende seus aparelhos de musculação e acessórios de ginástica, e ganha o Espaço Vida por ofertar produtos de qualidade aos seus clientes, além de poder contar com uma manutenção preventiva e corretiva competente.

Observação importante: abraço com saudade nessa dupla de amigos competentes que o Mercado do Bem Estar me deu.

E para aprimorar o seu conhecimento nesse tema, seguem as seguintes sugestões:

  1. Perfil do Instagram @fonteshumanasreserva.
  2. Livro: Rebeldes têm asas que conta a história da Reserva
  3. Livro: Plano de Negócios com o Modelo Canvas: Guia Prático de avaliação de ideias de negócio. (José Dornelas)
  4. – E como sempre: Livro AUDAZ de Maurício Benvenutti. Um livro necessário!

Leia outros artigos

O que achou desse artigo?

Publicidade

REF&H
Enviar